Dia 8: Fé, teleférico e moda

Começamos o dia visitando a Catedral de Pedra de Canela, dedicada a Nossa Senhora de Lourdes.

Imponente Catedral de Pedra
Imponente Catedral de Pedra

É uma obra arquitetônica nada modesta, mas que traduz a simplicidade da fé cristã. Vista por fora, parece uma catedral gótica imensa, bem medieval, mas ao entrar não temos a sensação de imensidão e pequenez diante de Deus, como são as catedrais de estilo gótico. O teto é em madeira e rebaixado em alguns pontos mantendo os cumes mas com bem menos altitude, nos passando a sensação de aconchego.

Catedral de Canela
Catedral de Canela

Foi nesse espírito que fizemos nossa oração de agradecimento pela jornada até então completa e pedidos de bençãos para todos.

Saindo da Catedral - vista da avenida
Saindo da Catedral – vista da avenida

A pracinha da igreja possui várias cerejeiras que, nesta época do mês de agosto, estão floridas!  A paisagem ficou ainda mais bonita.

Cerejeiras
Cerejeiras
Detalhe da flor de cerejeira
Detalhe da flor de cerejeira

Outro ponto que gostamos na catedral foi o fato de haver uma placa com QR codes (aqueles códigos de barra 2D), com mais informações sobre ela e outras atrações da cidade.  Mostra a preocupação da cidade com o turismo e que a turma está antenada com os recursos mais modernos.

QR Codes da Catedral
QR Codes da Catedral

Hoje também foi dia de conhecer outro ponto turístico imperdível de Canela e para o qual fomos também convidados: O teleférico da Cascata do Caracol, uma experiência em meio a uma natureza exuberante.

Teleférico
Teleférico – estrutura moderníssima em meio à Natureza

O teleférico é composto de duas estações.  Uma mais alta que a estação de embarque, e outra em um nível mais baixo, próximo da cascata.

Estrutura de primeira
Estrutura de primeira

Lá no alto há um espaço bem amplo com trilhas bem sinalizadas, placas indicando a fauna e flora nativas.

Trilha da=o teleférico da Cascata do Caracol - Aprovado Rota Kids!
Trilha do teleférico da Cascata do Caracol – Aprovado Rota Kids!

 

No final da trilha, há um espaço onde se encontra uma pequena exposição interativa de animais todos feitos em madeira e que, ao fazer o movimento indicado no tablet ao lado da peça, produz-se o som do animal direitinho.

Barulhos dos bichos
Barulhos dos bichos

 

Fazendo barulho!
Fazendo barulho!

Descemos no Teleférico, agora até o ponto mais baixo, onde se pode ter uma bela vista da Cascata do Caracol e registrar  esse momento junto a natureza desse lugar.

Exuberante vista da cascata, a partir da estação inferior
Exuberante vista da cascata, a partir da estação inferior

Ao retornar para a estação inicial, visitamos as diversas lojas, com produtos típicos, e degustamos alguns vinhos e queijos.

Já tínhamos experimentado um vinho muito bom de uma marca que não vemos no Rio de Janeiro, e já estávamos com a intenção de levar algumas garrafas de para casa, então paramos numa distribuidora para comprar alguns vinhos, e acabamos levando uma caixa de 6 garrafas do Boscato.

Saindo dali, já recebemos alguns folhetos de restaurantes  que pareciam bons. Resolvemos experimentar um deles, mas no caminho vimos que tínhamos tantas opções que acabamos indo em outro e que foi uma descoberta bem agradável. Por isso anotem bem: nem sempre os restaurantes mais cotados são os melhores e trazem o melhor custo benefício, restaurantes menores podem ser uma ótima pedida nesses lugares. A comida é sempre muito boa!

Depois de uma almoço na Galeteria Nanoma(o restaurante que escolhemos), fomos finalmente atender aos desejos da nossa pequena futura estilista Bibia e visitar o Museu da Moda em Canela.

Fachada do Museu da Moda
Fachada do Museu da Moda

É uma atração um tanto cara, mas que vale a pena, pois está muito bem feita.  Com uma curadoria muito bem estudada (uma idealização da estilista Milka Wolf)  é retratada a história da moda, desde a história antiga até os dias atuais. As meninas ficaram deslumbradas com os vestidos!

DSC01777
Isabel e o seu vestido preferido
A Beatriz exibindo as grandes obras de alta costura
A Beatriz exibindo as grandes obras de alta costura

Depois fomos procurar no comércio local por uma bota nova para a pequena estilista. O comércio local tem bastante variedade – vale a pena andar e garimpar um pouco.

Agora é descansar que amanhã Rota Kids começa o retorno ao Rio de Janeiro.

See ya

Dicas deste Post:

 

5 pensamentos em “Dia 8: Fé, teleférico e moda”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *