Tokyo DisneySea [Rota Japão dia 9: 27/01/2019]

Como sempre falamos aqui no site, um roteiro com crianças tem que mesclar dias de cultura com dias de diversão, especialmente se temos a oportunidade de visitar um dos parques do complexo Disney que mistura encantamento e diversão garantida para toda a família. Então é claro que nosso roteiro reservou pelo menos um dia para visitar a Disney!

A Disney Tokyo compreende na verdade dois parques: Tokyo Disneyland, que muito se assemelha ao Magic Kingdom de Orlando, e o Tokyo Disney Sea, que eu descreveria como um misto de Epcot e Hollywood Studios, embora tenha carcteristicas únicas.   Nele, o encantamento se dá em grande parte pelo castelo da Princesa Ariel e seu reino no fundo do mar.  É um parque único dentre todos os parques Disney no Mundo.  Muito justa a escolha da temática, pois o Japão tem uma forte ligação com o mar, seja geograficamente por ser um arquipélago, seja gastronomicamente, pois grande parte da culinária está baseada em frutos do mar e pescados que passam a ser parte importante também da sua economia.

Não tínhamos tempo para visitar os dois parques, então escolhemos o Disney Sea por ser o mais diferente e desafiador para a gente.  Primeira dica: pesquise o parque no site antes da viagem e já de cara localize as atrações que mais lhe interessam e os brinquedos que são mais adequados a sua criança, pois sempre tem atrações mais radicais com limitação de altura. Nossa loira fica digamos que, pistola com isso!  Mesmo assim, existem muitas outras atrações para os menores de 1,30 m , até mesmo atrações mais radicais.  Acho que em virtude da menor estatura média da população japonesa, será?

Let’s Celebrate 35 years Disney Tokyo

O encantamento começa ainda no trem que nos leva ao acesso ao parque, todo personalizado com o símbolo máximo da Disney, o Mickey, nas janelas, puxadores e estofados, o formato da cabeça do ratinho mais conhecido do mundo pode ser visto em toda parte.

 

Trens chegando na estação, são duas paradas uma em cada parque disney, fora as dos resorts
Detalhes das janelas e dos seguradores em formato de Mickey
Janela

Vista do lago e os edifícios ao redor, lembra um pouco a Epcot de Orlando

Era inverno e pensamos que o parque estaria mais vazio, ledo engano estava bem cheio e era ainda o dia que o parque ficava aberto por mais horas.   Os japoneses são um espetáculo à parte, eles andam com as roupas iguais, mas iguaizinhos mesmo como gêmeos idênticos em cosplays, compram todo tipo de chapéus iguais e levam comida fazendo picnics, e a simpatia do atendimento sem igual!

Se você já acha que os parques americanos da Disney são organizados e limpos, vai ter uma surpresa aqui em Tóquio.  Eles conseguem ser ainda mais organizados e a limpeza é inacreditável.  Não fica uma sujeirinha ou copo no chão, porque os próprios visitantes tratam de arrumar tudinho!

Multidão ao redor do lago, ao fundo o vulcão

Nossa programação do dia no parque seria começar pelo ponto alto do – o castelo da Ariel e as diversas atrações lá dentro, além de lojas e restaurante.  No entanto, até chegarmos lá, passamos por cenários que nos levaram a viajar a uma vila na Itália enquanto víamos as gondolas passeando pelo imenso lago no meio do parque.  E ainda antes de chegar no reino encantado de Ariel, passamos pelas 20.000 léguas submarinas e pelo centro da Terra.  De fato não conseguimos ir na montanha russa do vulcão, pois a fila de espera estava com mais de 100 minutos, fala sério!  Mesmo assim, fizemos nossa viagem de 20.000 léguas submarinas com o capitão Nemo.

Entrada da Montanha russa do vulcão
Escritório do Capitão Nemo
Viagem 20.000 léguas submarinas
nas profundezas do oceano

Toda decoração do parque remete ao Japão sem perder o charme e encantamento Disney.  A Disney estava comemorando 35 anos no Japão e inclusive os personagens como Mickey, Minie e Pato Donald estavam a caráter.

Entrando no castelo você realmente se sente no fundo do mar e pode brincar em atrações que divertem toda a família.  Mas o que você não pode deixar de ir mesmo é no show no Mermaid Lagoon Theater, o  King Triton’s Concert, um show musical incrível que tem toda a magia Disney com uma produção  musical digna da Broadway, que encanta os olhos e o coração.  A sereia aparece voado sobre nossas cabeças, é claro pois estamos no fundo do mar, então é como se ela estivesse nadando. Simplesmente encantador!

Teatro do Rei Tritão. Não é permitido filmar durante a apresentação.
Estátua do Rei Tritão
Loja gigante, dentro da Baleia!
Vista do interior do castelo
Conchas giratórias
Esperando na fila

Outra área do parque que também tem toda essa magia é o Arabian Coast, onde se pode ver e brincar com as histórias de Aladdin, a Princesa Jasmine e a lenda de Sinbad.  O espaço conta com brinquedos como o Carroussel, os tapetes voadores e um filme 3D do gênio mais engraçado do cinema, além é claro da lenda do marujo Sinbad contada com bonecos como os do Small World.

Entrada para Arabian Coast
Bia e o Abu!
Dentro da história de Sinbad
Princess in a Flying carpet

Na área do America Waterfront pode-se ver atrações voltadas para o filme de Procurando Nemo e há ainda uma área destinada ao filme de Toy Story, um parque tipo quermesse, com brincadeiras de argolas e tiro ao alvo para ganhar brindes, além de inúmeras gifts shops.

Uarrr! Belssaurus
Sol se pondo no castelo da Ariel, e nós firmes!!
Pensa que eu não comprei? Fiquei quentinha com esse gorro depois!!
Carrossel de noite todo iluminado

E entre essas atrações desfrutamos da parada da tarde em comemoração aos 35 anos da Disney Tokyo.  Num frio e com vento congelante assistimos Mickey e seus amigos cantando, dançando e desfilando em barcos pelo lago central do Parque . Novamente encantador, a música em inglês mas os textos em japonês então…mesmo assim continua sendo muito animado e encantador como tudo na Disney!

 

Parada noturna de luzes e fogos
Os cenários do porto são grandiosos

Uma outra atividade que as meninas adoram é tirar fotos com os personagens.  Elas já tem um caderninho de autógrafos comprado na Disney em Orlando, e levamos para o Japão para colher mais assinaturas.  Mas no dia da visita ao parque, esquecemos completamente!  Tivemos que comprar mais um caderninho de autógrafos…

Algo interessante que notamos é que os personagens estavam sempre disponíveis para fotos e autógrafos, e normalmente sem muitas filas.  As meninas conseguiram mais umas assinaturas para coleção!

O pato com roupa de mergulho!
Pegando autógrafo com o Príncipe Erik

Resumindo Disney sendo Disney mas com toda organização nipônica e muito mais cuidado e limpeza que em qualquer outro parque que já fomos. Saímos de lá claro que só depois do já tradicional show de fogos e parada de luzes noturna e quase enxotados, mas sem antes levar as nossas lembrancinhas.

Fogos, como já é tradição de fim de dia na Disney!

E o Rafael teve que voltar todo o parque para comprar enfim o sonhado ursinho Pooh da Bebel!!

Eu explico:  A Bebel disse, desde o Brasil, que queria comprar um ursinho Pooh.  O lugar ideal seria na Disney, então ela aguardou pacientemente para comprar lá.  No meio do dia, ela achou um chapéu de ursinho Pooh, e resolveu comprar, no lugar do ursinho.  Assim tínhamos entendido, e seguimos com o passeio.

O chapéu do Pooh

Na hora que já estávamos saindo, faltando mais ou menos 10 minutos para o parque fechar de vez, a Bebel falou: “Agora só falta comprar meu ursinho!” – a loja que tinha o ursinho era do oooooooutro lado do parque!!  Dissemos que não daria tempo, e ela instantaneamente ficou com o olho cheio de lágrimas. “Tudo bem…”.  Foi uma choradeira geral e o Rafael resolveu voltar correndo na loja.  Chegou lá na hora que estavam colocando a cordinha na porta, mas ainda conseguiu comprar o tão esperado ursinho.  Voltou esbaforido, mas ganhou um “Você é o melhor pai do mundo!” da Bebel.  Muitas cebolas foram cortadas neste dia… 😉

O ursinho que deu o maior trabalho!

Daí foi pegar o trem para voltar para o hotel, acabados, mas realizados.  Vamos descansar que a viagem está acabando e ainda temos que visitar alguns lugares muito aguardados.

See ya

Dicas deste post:

  • A estação de trem de Maihama liga-se direto ao sistema de trenzinhos do parque.  Dá para ir portanto de transporte público diretamente à entrada do parque, de forma muito fácil.
  • O parque fica a uns 40 minutos do centro de Tóquio, se der se organize para chegar lá na hora da abertura.  Os parques são bem grandes, quanto mais tempo lá dentro, melhor.
  • Dá pra comprar os ingressos nas lojas de conveniência  com 7-11 ou Lawson’s, porém tivemos muita dificuldade, pois as máquinas só apresentavam o menu em japonês.  Compramos na agência de viagens da Japan Rail, a JR Tours, presente nas maiores estações de trem.
  • Se só tiver um dia para visitar a Disney de Tóquio, nossa recomendação continua sendo o Disney Sea, por ser um parque realmente diferente dos demais.
  • Não se preocupe nas filas.  Ninguém fura a fila aqui.
  • Os parques ficam à beira do mar, e são muito abertos, com muito vento.  A sensação térmica, no inverno, é de uma temperatura muito baixa.  Mantenha-se aquecido, use chapéus para proteger os ouvidos.
  • Se você coleciona pins, esta é a hora de pegar alguns bem diferentes, com a logo dos parques do Japão e os personagens em trajes orientais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *