Brooklyn Bridge, Carrossel, parque e Wall Street [Rota NY day 8: 09/02/18]

Bom a idéia hoje era fazer a travessia da Brooklyn bridge e contemplar a paisagem, mas o frio era tanto que adaptamos o passeio para os arredores da ponte no lado de Brooklyn e ao parque nos arredores.

Pegamos então o metrô em frente ao hotel e fomos direto até o Brooklyn, mais especificamente na região de DUMBO.

Chegando na Manhattan Bridge. Note o Empire State Building lááá em Manhattan, emoldurado pela ponte

DUMBO é a abreviação de Down Under Manhattan Bridge Overpass, e refere-se à região que fica logo embaixo da Manhattan Bridge e arredores.  É uma área totalmente revitalizada e cheia de restaurantes e parques, além de uma vista maravilhosa de Manhattan.

Canteiros de Repolho(!)

Por sua vez, a Ponte do Brooklyn é considerada uma das mais antigas pontes em suspensão nos Estados Unidos, situa-se sobre o rio East, ligando os distritos de Manhattan e Brooklyn. Vimos muitas pessoas fazendo fotos as margens do rio aproveitando a belíssima paisagem.

A contemplação da loira, saiu quase de bum bum congelado!:)
Vista debaixo da ManhattanBridge
A vista quase completa da estrutura que liga Manhattan ao Brooklyn, na Brooklyn bridge
O homem e a ponte!

Apesar do frio intenso continuamos a pé pelo parque, que tem diversas áreas de playground infantil, e não há frio que segure essas meninas em um playground tão bem conservado e desafiador, com brinquedos adequados para a idade delas. O parque tem uma paisagem incrível da ilha e entre outras atrações tem o Jane`s Caroussel.

Não há frio que a faça não escorregar
Enquanto não conseguiu descer não sossegou
Felicidade de criança poder brincar, com segurança e em equipamentos bem conservados

Um enorme carrossel originalmente criado em 1922 na Filadélfia e só depois de algum tempo e de um minuncioso restauro foi instalado no Pavilhão comissionado pelo Walentas. Pavilhão este, projetado pelo arquiteto vencedor do Prêmio Pritzker, Jean Nouvel. O Jane’s Carossel abriu ao público em 16 de setembro de 2011.

Parte da fachada do pavilhão onde se encontra o carrossel, ainda bem que lá dentro era climatizado!
Placa do Carrossel com seu histórico
Uma riqueza de detalhes , em um trabalho de restauração esplendoroso.
Um Brinquedo que agrada a crianças até hoje!
de todas as idades…

Seguindo andando pelo parque de 34 hectares vimos paisagens belíssimas de inverno novayorquino em jardins que imagino sejam bem floridos em outras estações do ano. Cada pedaço do parque tem algumas atrações e peculiaridades diferentes que agradam aos mais diferentes visitantes. O que realmente faz Brooklyn Bridge Park único, é de fato uma deslumbrante vista para Manhattan. O parque é dividido em seções diferentes: Pier 1, Pier 2, Pier 3, Pier 4 Uplands, Greenway, Pier 5, Pier 6, Squibb Park and Bridge, Main Street, Fulton Ferry Landing e Empire Fulton Ferry.

Se está frio ainda assim a gente toma sorvete, afinal; aqui está a fábrica de sorvete de Brooklyn!
Vista do pier
longas caminhadas na paisagem de inverno, como nos filmes!
Diversas quadras de basquete e outros esportes – no verão deve ficar lotado!

Fomos passeando de pier em pier, sem muito compromisso com o horário e aproveitando cada descoberta.  E em cada pier encontramos playgrounds diferentes e que as meninas sempre achavam um jeito de se divertir.

Consegue andar nessa teia?
Me segue…
Já estávamos chegando aqui na Brooklyn Bridge!

Já estávamos andando há um bom tempo e era hora de voltar à Ilha.  O metrô não ficava tã perto de onde estávamos e não queríams oltar tudo, então pegamos um dos ferries que ligam à ilha.  Demos sorte, chegamos na estaçõ bem na hra que um barco estava se aproximando.

Pegamos o barco para atravessar e voltar pelo distrito financeiro e assim visitar mais uma parte importante dessa cidade cheia de atrativos e peculiaridades.

Tá me esperando na janela ….
esse barco pelo menos é fechadinho e aquecido!

Chegamos ao ponto sul da ilha de Manhattan, o Financial District, o distrito financeiro da cidade de Nova York,onde estão diversos escritórios e sedes de empresas e instituições financeiras, incluindo a Bolsa de Nova York. Rafael queria muito ver a famosa estátua: O Touro de Wall Street. É uma escultura de bronze, pesando cerca de 3,5 toneladas, mede 3,4 metros de altura e 4,9 metros de comprimento. A escultura representa um touro em posição de ataque, e simboliza um mercado financeiro pujante. Tornou-se uma atração turística da cidade logo após sua instalação.

Rafael e o touro
Olha só quanta gente ali só para tirar uma foto com a escultura de Mojica

Depois de andar tanto, hora de satisfazer a fome a vontade de comer em um dos restaurantes que a Bia mais gosta: TGI Friday’s. Mas nisso a experiência não foi das melhores, a equação espera x fome dava de dez pra a fome e por isso a espera foi longa demais. O espaço urbano disputadíssimo e caro em NYC , nos leva a ter lojas e restaurantes com espaços reduzidos horizontalmente e vários andares, por isso não se espante se o local escolhido for uma portinha na calçada, o espaço interno se mostra bem maior e mais acolhedor.

Burger e fritas : o predileto das crianças!
Mac’n cheese a loira adora!
Os papais podem experimentar algo além, franguinho e pure de batatas

Depois do almoço, uma voltinha nas lojas da área – já estávamos convecidos de que teríamos que comprar uma mala, então começamos a pesquisa.

Depois de tantos dias de compras decidimos que precisávamos de outra mala para a volta. Sempre tem promoções de marcas boas que valem super a pena.

Agora era só voltar para o hotel,  mas  a estação do metrô vale um destaque.

Estaçào do Metrô

Deixa eu falar sobre a Path Station World Trade Center, um projeto escultural do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, que usa a própria estrutura como obra de arte e encanta os olhos do visitante.  O “complexo”possui ainda algumas lojas e invariavelmente encontramos diversos artistas se apresentando no saguão central.

A estrutura remete muito ao nosso Museu do Amanhã no Rio de Janeiro, claro é o mesmo arquiteto que desenhou ambas as obras
Beatriz posando no saguão central!
Até os equipamentos têm um desenho diferente todo pensado pra compor com a estrutura, no caso pra as meninas mais uma brinquedo né?

 

Nova Yorque é sempre encantador em cada pedacinho, e até debaixo da terra descobrimos novos lugares, por hoje foi só mas ainda temos alguns dias para contar dessa aventura in the city that doesn’t sleep! 

See ya

Dicas deste post:

  • Se você ficar no cruzamento entre a Front St. e a Washington St., você consegue enquadrar o Empire State certinho nos pilares da Manhattan Bridge!
  • Brooklyn Bridge Park: https://www.brooklynbridgepark.org/park
  • Acabou sendo uma boa começar o passeio em um lado do parque, indo de metrô e terminando voltando de ferry.  A travessia de ferry de volta a Manhattan é rápida mas dá para apreciar mais um pouco a paisagem.
  • A área do parque é também o local de retirada de George Washington, na primeira grande batalha após a independência dos EUA: Battle of Long Island
  • Hoje foi um dia “sem compromisso”- passeamos sem um roteiro firme e sem hora para nada.  Assim conseguimos descansar um pouco em meio à viagem para aproveitarmos melhor os dias mais atarefados. 

2 pensamentos em “Brooklyn Bridge, Carrossel, parque e Wall Street [Rota NY day 8: 09/02/18]”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *